Workshop Técnico

  • Realização

    Workshop Técnico

    O Workshop Técnico está em sua 6ª edição e é uma realização da ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), e conta com o apoio da in-cosmetics Latin America.

    Traduções simultâneas serão fornecidas em inglês, espanhol e português.
  • Já se registrou?

    Para garantir o seu lugar no Workshop Técnico você deve ser um visitante registrado.

    Se ainda precisa se registrar online, por favor complete o formulário antes de se inscrever no site da ITEHPEC.

    Registre seu interesse

  • Inscreva-se - Workshop Técnico

     

    VALORES DE INSCRIÇÃO *

    Dia 1

    Dia 2

    Dias 1 & 2

    Não associado

    R$ 800,00

    R$ 800,00

    R$ 1.000,00

    Associado ABIHPEC/Sipatesp

    R$ 400,00

    R$ 400,00

    R$ 500,00

    * Valor inclui: coffee break, bloco de anotações, caneta, certificado

  • Um Mundo Digital e os Cosméticos

    08:30 - 09:00
    Credenciamento
    09:00 - 09:15
    Abertura

    Palestrante: João Carlos Basilio, Presidente Executivo da ABIHPEC

    09:15 - 09:55
    Inovação: uma nova abordagem

    A inovação incremental é uma série de pequenas melhorias ou atualizações feitas nos produtos, serviços, processos ou métodos existentes. São inovações sustentáveis que ajudam as empresas a permanecer no jogo. Focado na melhorar da eficiência de desenvolvimento de um produto existente, produtividade e diferenciação competitiva. É preciso entender que disrupção é um processo. Os erros comuns, incluem não encarar a ruptura como um processo gradual que pode levar empresas a ignorarem ameaças significativas e a prejudicarem os negócios.

    Palestrante: Sérgio Gonçalves, Diretor de Marketing e Negócios Internacionais da Chemyunion

    09:55 - 10:35
    Epigenética aplicada a cosméticos

    Se a partir do momento em que somos concebidos, um código genético já conhecido e descrito nos diz como envelheceremos, então por que ainda buscamos pelo envelhecimento com saúde e beleza e não obtemos sucesso com as abordagens terapêuticas disponíveis hoje? A epigenética parece estar por trás dessa questão e, curiosamente, modifica a expressão gênica atuando como "interruptores de genes". Entender as mudanças epigenéticas durante o envelhecimento e como controlá-las permitirá, portanto, o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas para o envelhecimento. Descubra como a epigenética do envelhecimento pode ser aliada no tratamento dos principais sinais do envelhecimento.

    Palestrante: Patrícia Moreira, Gerente de Marketing de Skin Care na Chemyunion

    10:35 - 11:00
    Coffee break
    11:00 - 11:40
    Microbioma do couro cabeludo: novas oportunidades em formulações para os cabelos

    Estudos associam a dermatite seborreica ao aumento da população do fungo Malassezia SP. Sabe-se que o desbalanço no microbioma pode levar alterações no couro cabeludo, favorecendo o surgimento e o aumento da duração da dermatite seborreica. Com isso, tem surgido ingredientes ativos específicos para tratar o microbioma, como derivativos, oupós-bióticos, ou mesmo com a estratégia de enganar o microbioma, entregando bactérias comensais / benéficas.

    Palestrante: Leila David Bloch, Médica Dermatologista – Cirurgiã de Transplante Capilar

    11:40 - 12:20
    Tecnologia supercrítica: potenciais aplicações em cosméticos

    A descoberta de novos ativos faz parte do cotidiano de P&D do segmento cosmético. O reino vegetal é uma rica e virtualmente inesgotável fonte “inspiradora” para estes compostos. Tecnologias capazes de extrailos de forma limpa e com a maior pureza possível ainda desafiam o segmento. A utilização de fluidos supercríticos vem, desta forma, como uma solução verde para extração de matérias primas, possuindo ainda, o grande potencial para extração de compostos de maior pureza e consequentemente maior valor agregado. Os fluidos supercríticos funcionam como solventes verdes, altamente específicos com grande potencial para aplicação para o segmento. Dada sua grande versatilidade, os fluidos supercríticos possuem ainda grande potencial como tecnologias para encapsulamento de produtos cosméticos.

    Palestrante: Antonio Fidalgo, Pesquisador-Chefe em Química Verde do Instituto Senai de Inovação do Rio de Janeiro

    12:20 - 13:00
    Prebióticos e probióticos no universo cosmético: fundamentos e perspectivas

    As recentes descobertas sobre o impacto do microbioma humano na saúde abriu uma nova vertente de tratamentos e cuidados preventivos com todo corpo. Na pele, esta repercussão é ainda maior, pois este órgão é povoado por centenas de espécies, num equilíbrio dinâmico que nos protege de infecções, regula inflamação e é capaz de melhorar quadros variados, desde acne, até dermatites seborreica ou alérgica. A busca de ativos que melhorem as condições de nosso microbioma cutâneo nos leva aos prebióticos, pos bióticos e probióticos. O que esperar? Quando e como usar? Estes serão os principais pontos desta apresentação.

    Palestrante: Flávia Addor, Diretora Técnica do Grupo Medcin

    13:00
    Encerramento

    Um Mundo Diversificado e a Inovação

    08:30 - 09:00
    Credenciamento
    09:00 - 09:15
    Abertura

    Palestrante: Sérgio Gonçalves, Diretor de Marketing e Negócios Internacionais da Chemyunion

    09:15 - 09:55
    Cinco gerações e seus hábitos

    Palestrante: Elaine Gerchon, Gerente de Inteligência de Mercado na ABIHPEC

    09:55 - 10:35
    Autofagia aplicada aos cosméticos

    As células da pele en frentam condições especiais no seu microambiente incluindo pH, temperatura, umidade, nível de sebo, estresse oxidativo, dieta, células imunes residentes e exposição infecciosa. A pele tem uma alta rotatividade de células à medida que é afetada por estresses ambientais, escassez de nutrientes e de oxigênio. O mecanismo de sobrevivência é chamado genericamente de autofagia, que controla o delicado equilíbrio na imunorregulação e tolerância. A autofagia é uma via de reciclagem conservada durante a evolução por ser responsável pela degradação e reutilização de proteínas e organelas celulares. Este sistema de limpeza parece ser inversamente e invariavelmente relacionado ao processo de envelhecimento. Uma rota importante de sinalização da autofagia é o alvo do complexo de rapamicina 1 (TORC1), um regulador negativo da autofagia. A inibição da TORC 1 pode reduzir a produção de proteínas celulares que podem contribuir para a acumulação deletéria observada no envelhecimento. Interessantemente, muitos sistemas de estudo já mostraram que a inibição da TORC 1 aumenta a longevidade.

    Além disso a atividade autofágica diminui durante o envelhecimento natural dos indivíduos. Nota-se assim, que a modulação da autofagia parece ser um processo ideal para se controlar o envelhecimento da pele e consequentemente é possível que apelos cosméticos anti-aging baseados na modulação autofagia não sejam apenas uma tendência, mas sim liderem gerações de novos ingredientes para formuladores desenvolverem produtos de alta-performance. Nesta palestra analisaremos tanto os mecanismos básicos da autofagia quanto aplicações para área cosmética.

    Palestrante: Prof. Mauricio Baptista, Professor titular do Departamento de Bioquímica da Universidade de São Paulo (USP)

    10:35 - 11:00
    Coffee break
    11:00 - 11:40
    Aplicações de imagens hiperespectrais em "Sun Care"

    A pele humana é considerada um dos maiores órgãos do corpo sendo uma das formas como interagimos como ambiente que nos cerca. As características ópticas da pele, determinadas pela sua reflectância espectral, contribuem para a percepção de saúde e envelhecimento. Há pouco mais de uma década, a utilização da reflectância por amplo espectro, ou imagens hiperspectrais, vem sendo desenvolvida e otimizada. Atualmente a aplicação do amplo espectro eletromagnético com mapeamento 3D e análises multivariadas formam uma poderosa ferramenta para o segmento cosmético, especialmente na área de “Sun Care”. Estudos em tempo real sobre a cinética da melanina, concentração de oxigênio e estruturas proteicas cutâneas fazem parte das grandes possibilidades de uso desta robusta ferramenta.

    Palestrante: Antonio Fidalgo, Pesquisador-Chefe em Química Verde do Instituto Senai de Inovação do Rio de Janeiro

    11:40 - 13:00
    Lei da biodiversidade brasileira: impactos, oportunidades e cases de sucesso

    A Lei da Biodiversidade no Brasil trouxe como principal promessa, o desentrave burocrático para pesquisa e inovação com ativos da biodiversidade brasileira. No setor cosméticos, sabemos que os ativos naturais possuem grande potencial, em especial os ativos do Brasil, que além de possibilitarem novas descobertas, possuem um apelo mercadológico bastante interessante, não só para o consumidor brasileiro, como para o mercado internacional. A apresentação vai mostrar como a normativa brasileira traz grandes oportunidades para as indústrias em comparação com outras normas internacionais e seus impactos são menores do que se fala.

    Palestrante: Francine Leal Franco, Consultora da ABIHPEC

    Cases de Sucesso

    Case Natura - Luciana Villa Nova, Gerente de Sustentabilidade

    Case L’Oréal - Fabiana Munhoz, Gerente de Pesquisa Avançada

    O uso sustentável da biodiversidade em cosméticos é uma oportunidade para construir uma cadeia de valores inovadora, alinhada com a expectativa dos consumidores em termos de naturalidade e transparência, além de contribuir para gerar um impacto socioambiental positivo no planeta. Neste estudo de caso, mostrarei como a L’Oréal está inovando a través do uso da biodiversidade brasileira e como a lei de acesso e repartição de benefícios no Brasil contribui para o programa de desenvolvimento sustentável do grupo, Sharing Beauty with All.

    13:00
    Encerramento

     

    Inscreva-se - Workshop Técnico

Cookies são utilizadas para operar este site e para melhorar a sua usabilidade. Os detalhes completos sobre o que são os cookies, por que os usamos e como você pode gerenciá-los, podem ser encontrados na nossa página Privacidade & Cookies. Por favor, leve em consideração que ao utilizar este site você concorda com o uso de cookies.